Edinho retira da Câmara o pedido de autorização para vender Atlética e Estrela


Edinho retira da Câmara o pedido de autorização para vender Atlética e Estrela

Prefeito Edinho Silva 10Prefeito diz que pretende fazer o melhor para o futebol amador da cidade

Na semana passada, quando não houve número suficiente de vereadores para apreciar em sessão extraordinária o pedido de autorização feito pelo prefeito Edinho para vender o campo da Associação Atlética Ferroviária, logo as atenções se voltaram para esta segunda-feira (16), quando normalmente ocorre reunião dos vereadores visando a formatação da pauta, com assuntos a serem discutidos na sessão da Câmara, às terças-feiras. Assim, na manhã desta segunda-feira, os vereadores entenderam que melhor seria não incluir o projeto na reunião desta terça.

Outro detalhe: o prefeito Edinho decidiu abortar a idéia da venda, diante da repercussão do fato e mobilização dos esportistas nas redes sociais. Embora tivesse comentado que com a venda poderiam ser construídos pelo menos seis campos em bairros da cidade, a verdade é que nenhum projeto foi desenvolvido neste sentido.

A decisão tomada por Edinho de suspender a venda foi levada pelo líder do prefeito Paulo Landim. Quanto a venda do Estádio Flávio Ferraz de Carvalho – praça de esportes do Estrela – para o DAAE, haverá novos estudos e reavaliação da proposta de ampliação do espaço para atendimento dos consumidores. Tanto a questão da Atlética, como também do Estrela, ambas estão suspensas.  

REVIVENDO O ASSUNTO

 A falta do número regimental de Vereadores em Plenário para a realização da Sessão Extraordinária, convocada para a tarde da quinta-feira (12), na Câmara Municipal de Araraquara, impediu a votação dos três projetos enviados pela Prefeitura. Ainda assim, o Plenário estava lotado de pessoas ligadas ao esporte amador da cidade e que fizeram protestos contrários à aprovação, ao menos, de um dos projetos, que já vinha causando polêmica nos últimos dias.

A sessão foi programada para as 16 horas, dentro do prazo da Lei Orgânica, de 24 horas, pois no período da noite já estava programada uma Audiência Pública, convocada para tratar sobre o acordo comercial em andamento entre a Embraer e a Boeing e seus possíveis impactos sobre a manutenção da unidade de Gavião Peixoto.

No caso da Atlética a Prefeitura pedia autorização para a desafetação e alienação (autorização para a venda) de área com 14.838,30 m², localizada no Jardim Paulista. Trata-se do Campo da Atlética, próximo à Secretaria Municipal da Educação e da Escola Municipal de Dança.